1 Minuto com Jesus








Aproveite este dia para fazer uma reflexão. 
Observe até onde tem progredido como pessoa, como ser humano e como filho de Deus.             
Se ainda não conquistou alguns valores na ordem dos sentimentos, este pode ser o momento para desenvolvê-los dentro de si.                                                       
Se você aspira realmente mudar, com certeza esta mudança irá lhe trazer paz e harmonia para a sua vida. Basta, no entanto dar o primeiro passo em direção a ela.                                                 
Inicie já a sua reforma interior, quem se beneficiará com isso é você.       
Reflexão e análise mostram-nos onde devemos nos corrigir.

Livro: Força Interior - Valdemir P. Barbosa    
                                    
O CRISTÃO E O MUNDO 

 “Primeiro a erva, depois a espiga e, por último, o grão  cheio na espiga.” Jesus (MARCOS, 4: 28)  

Ninguém julgue fácil a aquisição de um título referente à elevação  espiritual. O Mestre recorreu  sabiamente aos símbolos vivos da Natureza, favorecendo­-nos a compreensão. A erva está longe da espiga, como a espiga permanece distanciada dos grãos maduros. Nesse capítulo, o mais forte adversário da alma que deseja seguir o  Salvador, é o próprio mundo. 
Quando o homem comum descansa nas vulgaridades e inutilidades da existência terrestre, ninguém lhe examina os passos. Suas atitudes não interessam a quem quer que seja. Todavia, em lhe surgindo no  coração a erva tenra da fé retificadora, sua vida passa a constituir objeto de curiosidade para a multidão. Milhares de olhos, que o não viram quando desviado na ignorância e na indiferença, seguem-­lhe, agora, os gestos mínimos com acentuada vigilância. O pobre aspirante ao título de discípulo  do Senhor ainda não  passa de folhagem promissora e já lhe reclamam espigas das obras celestes; conserva-­se ainda longe da primeira penugem das asas espirituais e já se lhe exigem vôos supremos sobre as misérias humanas. 
Muitos aprendizes desanimam e voltam para o lodo, onde os companheiros não os vejam. Esquece-se o mundo de que essas almas ansiosas ainda se acham nas primeiras esperanças e, por  isso mesmo, em disputas mais ásperas por rebentar o  casulo das paixões inferiores na aspiração de subir; dentro da velha ignorância, que lhe é característica, a multidão só  entende o homem na animalidade em que se compraz ou, então, se o companheiro pretende elevar-­se, lhe exige, de pronto, credenciais positivas do céu, olvidando que ninguém pode trair o tempo ou enganar  o espírito de seqüência da Natureza. Resta ao cristão cultivar seus propósitos sublimes e ouvir o Mestre: Primeiro a erva, depois a espiga e, por último, o grão cheio na espiga.
Livro: Caminho, verdade e vida. pág 219
Psicografia Francisco C. Xavier
Espírito Emmanuel

***************************************************************************************

Minutos de Sabedoria
CARLOS TORRES PASTORINO

Modifique seu modo de pensar, para que sua saúde se firme e estabeleça. 
Pare de queixar-se de doenças! 
A doença é aumentada pela nossa emissão mental negativa. 
Expulse a enfermidade, confiando em sua cura! 
Você pode curar-se! 
Você está melhorando cada dia mais, sob todos os pontos de vista.

******************************************************************************
NO CAMPO FÍSICO


 "Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual."  
Paulo. (I CORÍNTIOS, 15:44.)


 Ninguém menospreze a expressão animal da vida humana, a pretexto de preservar-se na santidade. 
A imersão da mente nos fluidos terrestres é uma oportunidade de sublimação que o espírito operoso e desperto transforma em estruturação de valores eternos.
A sementeira comum é símbolo perfeito. 
O gérmen lançado à cova escura sofre a ação dos detritos da terra, afronta a lama, o frio, a resistência do chão, mas em breve se converte em verdura e utilidade na folhagem, em perfume e cor nas flores e em alimento e riqueza nos frutos. 
Compreendamos, pois, que a semente não estacionou. Rompeu todos os obstáculos e, sobretudo, obedeceu à influência da luz que a orientava para cima, na direção do Sol. 
A cova do corpo é também preciosa para a lavoura espiritual, quando nos submetemos à lei que nos induz para o Alto. 
Toda criatura provisoriamente algemada à matéria pode aproveitar o tempo na criação de espiritualidade divina. 
O apóstolo, todavia, é muito claro quando emprega o termo "semeia-se". Quem nada planta, quem não trabalha na elevação da própria vida, coagula a atividade mental e rola no tempo à maneira do seixo que avança quase inalterável, a golpes inesperados da natureza. Quem cultiva espinhos, naturalmente alcançará espinheiros. Mas, o coração prevenido que semeia o bem e a luz, no solo de si mesmo, espere, feliz, a colheita da glória espiritual.

VINHA DE LUZ
Francisco Cândido Xavier
Pelo espírito: Emmanuel
***************************************************************************************************

Mergulha a mente, quanto possível, no estudo.
0 estudo liberta da ignorância e favorece a criatura com o discernimento.
O estudo e o trabalho são as asas que facilitam a evolução do ser.
O conhecimento é mensagem de vida.
Não apenas nos educandários podes estudar.
A própria vida é um livro aberto, que ensina a quem deseja aprender.

LIVRO “VIDA FELIZ”

Pelo Espírito Joanna de Ângelis

Psicografado por Divaldo P. Franco
********************************************************************************************

A GRANDEZA DE UM HOMEM

A grandeza de um homem pode ser medida pela sua capacidade de serviço ao próximo, de humildade e de amor.
Os homens grandes chamam a atenção e projetam sombra, mas, os grandes homens, onde quer que se encontrem tornam-se claridade inapagável, apontando rumos libertadores.
Os verdadeiros heróis se ignoram, preocupados que vivem em ajudar mais  do que fazer propaganda dos próprios atos. 
Torna-te um deles, no silêncio de tuas realizações e na grandeza de tua pequenez.

Livro: Vida Feliz
Psicografado por Divaldo P. Franco
Pelo Espírito Joanna de Ângelis
*********************************************************************************

O VASO DIVINO


O coração é o vaso de Amor com que vamos à fonte da vida, espalhando o bem e recebendo-o, dando de nós mesmos e aproveitando o concurso dos que nos cercam.
Atende às sugestões da bondade e avança sempre.
Nunca digas: estou fatigado.
Não exclames: não posso.
Não afirmes: é impossível.
Não penses: nada sou.
Não clames:sou fraco.
Não asseveres: nada tenho.
Ajuda sem descansar, porque, no cântaro da fraternidade os recursos do senhor se multiplicam, em doce milagre de  luz para a glorificação da vida.
Segue, pois, adiante, com o vaso de tua alma inclinado ao Eterno Bem e a Graça do Alto se encarregará de provê-lo a fim de que a tua cooperação se dilate ao Infinito Divino na solução a infinita necessidade humana.

Livro: Cartas do Coração
Psicografado por Francisco Cândido Xavier
Pelo Espírito Agar
*********************************************************************************

Perdão das ofensas 

Quantas vezes perdoarei a meu irmão? Perdoar-lhe-eis, não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes. Aí tendes um dos ensinos de Jesus que mais vos devem percutir a inteligência e mais alto falar ao coração. Confrontai essas palavras de misericórdia com a oração tão simples, tão resumida e tão grande em suas aspirações, que ensinou a seus discípulos, e o mesmo pensamento se vos deparará sempre. Ele, o justo por excelência, responde a Pedro: perdoarás, mas ilimitadamente; perdoarás cada ofensa tantas vezes quantas ela te for feita; ensinarás a teus irmãos esse esquecimento de si mesmo, que torna uma criatura invulnerável ao ataque, aos maus procedimentos e às injúrias; serás brando e humilde de coração, sem medir a tua mansuetude; farás, enfim, o que desejas que o Pai celestial por ti faça. Não está Ele a te perdoar frequentemente? Conta porventura as vezes que o seu perdão desce a te apagar as faltas? Prestai, pois, ouvidos a essa resposta de Jesus e, como Pedro, aplicai-a a vós mesmos. Perdoai, usai de indulgência, sede caridosos, generosos, pródigos até do vosso amor. Dai, que o Senhor vos restituirá; perdoai, que o Senhor vos perdoará; abaixai-vos, que o Senhor vos elevará; humilhai-vos, que o Senhor fará vos assenteis à sua direita. Ide, meus bem-amados, estudai e comentai estas palavras que vos dirijo da parte daquele que, do alto dos esplendores celestes, vos tem sempre sob as suas vistas e prossegue com amor na tarefa ingrata a que deu começo faz dezoito séculos. Perdoai aos vossos irmãos, como precisais que eles vos perdoem. Se seus atos pessoalmente vos prejudicaram, mais um motivo aí tendes para serdes indulgentes, porquanto o mérito do perdão é proporcionado à gravidade do mal. Nenhum merecimento teríeis em relevar os agravos dos vossos irmãos, desde que não passassem de simples arranhões. Espíritas, jamais vos esqueçais de que, tanto por palavras como por atos, o perdão das injúrias não deve ser um termo vão. Pois que vos dizeis espíritas, sede-o. Olvidai o mal que vos hajam feito e não penseis senão numa coisa: no bem que podeis fazer. Aquele que enveredou por esse caminho não tem que se afastar daí, ainda que por pensamento, uma vez que sois responsáveis pelos vossos pensamentos, os quais todos Deus conhece. Cuidai, portanto, de os expungir de todo sentimento de rancor. Deus sabe o que demora no fundo do coração de cada um de seus filhos. Feliz, pois, daquele que pode todas as noites adormecer, dizendo: Nada tenho contra o meu próximo. – Simeão. (Bordeaux, 1862.)

O Evangelho Segundo o Espiritismo. 
CAP X. "Bem-aventurados os que são misericordiosos". Item 14

*********************************************************************************


Jesus em casa de Zaqueu  

Tendo Jesus entrado em Jericó, passava pela cidade e havia ali um homem chamado Zaqueu, chefe dos publicanos e muito rico, o qual, desejoso de ver a Jesus, para conhecê-lo, não o conseguia devido à multidão, por ser ele de estatura muito baixa. Por isso, correu à frente da turba e subiu a um sicômoro, para o ver, porquanto Ele tinha de passar por ali. Chegando a esse lugar, Jesus dirigiu para o alto o olhar e, vendo-o, disse-lhe: “Zaqueu, dá-te pressa em descer, porquanto preciso que me hospedes hoje em tua casa.” — Zaqueu desceu imediatamente e o recebeu jubiloso. Vendo isso, todos murmuravam, a dizer: “Ele foi hospedar-se em casa de um homem de má vida.” (Veja-se: Introdução, artigo Publicanos.) Entretanto, Zaqueu, pondo-se diante do Senhor, disse-lhe: “Senhor, dou a metade dos meus bens aos pobres e, se causei dano a alguém, seja no que for, indenizo-o com quatro tantos.” — Ao que Jesus lhe disse: “Esta casa recebeu hoje a salvação,         porque também este é filho de Abraão; visto que o Filho do Homem veio para procurar e salvar o que estava perdido.” (Lucas, 19:1 a 10.) 
O Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo XVI, item 4, 
Não se pode servir a Deus e a Mamon.

O mandamento maior 

Mas os fariseus, tendo sabido que Ele tapara a boca aos saduceus, se reuniram; e um deles, que era doutor da lei, foi propor-lhe esta questão, para o tentar: “Mestre, qual o grande mandamento da lei?” — Jesus lhe respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito.” — Esse o maior e o primeiro mandamento. E aqui está o segundo, que é semelhante ao primeiro: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos. (Mateus, 22:34 a 40.) 

Caridade e humildade, tal a senda única da salvação. Egoísmo e orgulho, tal a da perdição. Este princípio se acha formulado nos seguintes precisos termos: “Amarás a Deus de toda a tua alma e a teu próximo como a ti mesmo; toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.” E, para que não haja equívoco sobre a interpretação do amor de Deus e do próximo, acrescenta: “E aqui está o segundo mandamento que é semelhante ao primeiro”, isto é, que não se pode verdadeiramente amar a Deus sem amar o próximo, nem amar o próximo sem amar a Deus. Logo, tudo o que se faça contra o próximo o mesmo é que fazê-lo contra Deus. Não podendo amar a Deus sem praticar a caridade para com o próximo, todos os deveres do homem se resumem nesta máxima: Fora da caridade não há salvação.

                                                                          O Evangelho Segundo o Espiritismo; Capítulo XXV
"Fora da Caridade não Há Salvação", Itens 4 e 5.


Dom de curar 

Restituí a saúde aos doentes, ressuscitai os mortos, curai os leprosos, expulsai os demônios. Dai gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido. (Mateus, 10:8.)

 “Dai gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido”, diz Jesus a seus discípulos. Com essa recomendação, prescreve que ninguém se faça pagar daquilo por que nada pagou. Ora, o que eles haviam recebido gratuitamente era a faculdade de curar os doentes e de expulsar os demônios, isto é, os maus Espíritos. Esse dom Deus lhes dera gratuitamente, para alívio dos que sofrem e como meio de propagação da fé; Jesus, pois, recomendava-lhes que não fizessem dele objeto de comércio, nem de especulação, nem meio de vida.
O Evangelho Segundo o Espiritismo; Capítulo XXVI 
"Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes".

Agradece a Deus a tua existência


Agradece a Deus a tua existência. Louva-O através de uma vivência sadia. Exalta-lhe o amor por meio dos deveres retamente cumpridos. Dignifica-O, sendo-Lhe um servidor devotado e fiel. Apresenta-O à humanidade, tornando-te exemplo de amigo e irmão em todas as circunstâncias. Glorifica-O, trabalhando pelo bem de todos, teus irmãos em humanidade. Respeita-O, obedecendo às Soberanas Leis que governam a vida. Reconhece-O em tudo e todos, mediante uma vida feliz, na tua condição de filho bem amado.

Psicografia: Divaldo P. Franco
Espírito: Joanna de Ângelis
Livro: Vida Feliz

Um Rosário de Bençãos
Transforma tuas horas num rosário de bençãos.
Aproveitando-as com sabedoria, no trabalho edificante, formarás um patrimônio de felicidade, a qual não podes imaginar.
Desperdiçando-as, não conseguirás recuperá-las.
A hora que passa não retorna, qual a água que corre sob a ponte.
A eternidade é feita de segundos, e o tempo medido pelas horas é a concessão de Deus para te proporcionar bem-estar.
Trabalha sem desânimo e acumula as tuas horas de ação benéfica.

Psicografia: Divaldo P. Franco
Espírito: Joanna de Ângelis
Livro: Vida Feliz


COISAS MÍNIMAS 

“Pois se nem ainda podeis fazer as coisas mínimas, por  que estais ansiosos pelas outras?”
Jesus (LUCAS, 12: 26)

Pouca gente conhece a importância da boa execução das coisas mínimas. 
Há homens que, com falsa superioridade, zombam das tarefas humildes, como se não fossem imprescindíveis ao êxito dos trabalhos de maior envergadura. 
Um sábio não pode esquecer-­se de que, um dia, necessitou aprender com as letras simples do alfabeto. 
Além disso, nenhuma obra é perfeita se as particularidades não foram devidamente consideradas e compreendidas. 
    De modo geral, o homem está sempre fascinado pelas situações de grande evidência, pelos        destinos dramáticos e empolgantes. 
Destacar-­se, entretanto, exige muitos cuidados. Os espinhos também se destacam, as pedras salientam-­se na estrada comum. 
Convém, desse modo, atender às coisas mínimas da senda que Deus nos reservou, para que a nossa ação se fixe com real proveito à vida. 
A sinfonia estará perturbada se faltou uma nota, o poema é obscuro quando 
se omite um verso. 
Estejamos zelosos pelas coisas pequeninas. São parte integrante e
inalienável dos grandes feitos. 
Compreendendo a importância disso, o Mestre nos interroga no Evangelho  de Lucas: “Pois se nem podeis ainda fazer as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?”

Livro: Caminho, Verdade e Vida
Pelo espírito: Emmanuel
Psicografado por Francisco Cândido Xavier


Saudação Matinal

 Saúda o teu dia com a oração de reconhecimento.

Tu estás vivo.

Enquanto a vida se expressa,

multiplicam-se as oportunidades

de crescer e ser feliz    

Cada dia é uma bênção nova

que Deus te concede, dando-te

prova de amor.

Acompanha a sucessão das ho-

   ras cultivando otimismo e bem estar .



                                                                Livro: Vida Feliz

                                                   Psicografia: Divaldo P. Franco

                                                   Espírito: Joanna de Ângelis                       



 CANÇÃO DO NATAL.

Mestre Amado agradecemos,
em teu Natal de alegria,
 a paz que nos anuncia
 a vida superior...

 Por nossa esperança em festa,
 pelo pão, pelo agasalho,
 pelo suor do trabalho,
 louvado seja, Senhor!...

 Envoltos na luz da prece,
 louvamos-te os dons supremos,
 nas flores que te trazemos,
 cantando de gratidão!...

 Felizes e reverentes,
 rogamos-te, Doce Amigo,
 a bênção de estar contigo
 no templo do coração.

FONTE: LIVRO ANTOLOGIA MEDIÙNICA DO NATAL 
Psicografia: Francisco Cândido Xavier.               
 Espírito: CASIMIRO CUNHA.

CEAP - Cruzada Espírita Amor ao Próximo                 
Estrada Latino Melo Km 6,2- Palmital - Saquarema -RJ 
Reuniões públicas e Passes - Domingo às 10:00 h


AMAI-VOS


"Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes."  - Paulo. ( Efésios, 6:13.)

O movimento da fé não proporciona consolações tão-somente. Buscar-lhe as fontes sublimes para retirar apenas conforto, seria proceder à maneira das crianças que nada enxergam senão guloseimas. É indispensável tomar as armaduras de Deus nas casas consagradas ao labor divino
Ilógico aproximar-se o filho adulto da presença paterna com a exclusiva preocupação de receber carinho. A mente juvenil necessita aceitar a educação construtiva que lhe é oferecida, revestindo-se de poderes benéficos, na ação incessante do bem,  a fim de que os progenitores se sintam correspondidos na sua heróica dedicação.
A sede de ternura palpita em todos os seres, contudo, não se deve olvidar o trabalho que enrijece as energias comuns, a responsabilidade que define a posição justa e o esforço próprio que enobrece o caminho. 
Em todos os templos do pensamento religioso elevado, o pai está oferecendo armaduras aos seus filhos. 
Os crentes, no impulso louvável, podem entregar-se naturalmente às melhores expansões afetivas, mas não se esqueçam de que o senhor lhes oferece instrumentos espirituais para a fortaleza de que necessitam, dentro da luta redentora; somente de posse de semelhantes armaduras pode a alma resistir, nos maus dias da experiência terrestre, sustentando a serenidade própria, nos instantes dolorosos e guardando-se  na couraça a firmeza de Deus.



                                         RENUNCIAR



" E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto e herdará a vida eterna." - Jesus. ( Mateus, 19:29.)

Neste versículo do Evangelho de Mateus, o Mestre Divino nos induz ao dever de renunciar aos bens do mundo para alcançar a vida eterna. Há necessidade, proclama o Messias, de abandonar pai e mãe, mulher e irmãos do mundo. No entanto, é necessário, esclarecer como renunciar. 
Jesus explica que o êxito pertencerá aos que assim procederem por amor de seu nome.
A primeira vista, o alvitre divino parece contra-senso.
Como olvidar os sagrados deveres da existência, se o Cristo veio até nós para santificá-los? Os discípulos precipitados não souberam atingir o sentido do texto, nos tempos mais antigos. Numerosos irmãos de ideal recolheram-se à sombra do claustro, esquecendo obrigações superiores e inadiáveis.
Fácil, porém, reconhecer como o Cristo renunciou.
Aos companheiros que o abandonaram aparece, glorioso, na ressurreição. Não obstante as hesitações dos amigos, divide com eles, no cenáculo, os júbilos eternos. Aos homens ingratos que o crucificaram oferece sublime roteiro de salvação com o evangelho e nunca se descuidou um minuto das criaturas.
Observemos portanto, o que representa renunciar por amor ao Cristo. É perder as esperanças da terra, conquistando as do céu.
Se os pais são incompreensíveis, se a companheira é ingrata, se os irmãos parecem cruéis, é preciso renunciar à alegria de tê-los melhores ou perfeitos, unindo-nos, ainda mais, a eles todos, a fim de trabalhar no aperfeiçoamento com Jesus.
Acaso, não encontras compreensão no lar? os amigos e irmãos são indiferentes e rudes? Permanece ao lado deles mesmo assim, esperando para mais tarde o júbilo de encontrar os que se afinam perfeitamente contigo. Somente deste modo renunciarás aos teus, fazendo-lhes todo o bem por dedicação ao Mestre, e, somente com semelhante renúncia, alcançarás a vida eterna.

Livro "Caminho, verdade e vida"
Psicografia de Francisco Cândido Xavier
Pelo espírito Emmanuel


O REMÉDIO SALUTAR

"Confessai as vossas culpas uns aos outros. e orai uns pelos outros para que sareis." - (Tiago, 5:16.)

A doença sempre constitui fantasma temível no campo humano, qual se a carne fosse tocada de maldição; entretanto, podemos afiançar que o número de enfermidades, essencialmente orgânicas, sem interferências psíquicas, é positivamente diminuto.
A maioria das moléstias procede da alma, das profundezas do ser. Não nos reportando à imensa caudal de provas expiatórias que invade inúmeras existências, em suas expressões fisiológicas, referimo-nos tão-somente às moléstias que surgem, de inesperado, com raízes no coração.
Quantas enfermidades pomposamente batizadas pela ciência médica não passam de estados vibratórios da mente em desequilíbrio?
Qualquer desarmonia interior atacará naturalmente o organismo em sua zona vulnerável. Um experimentar-lhe-á os efeitos do fígado, outro, nos rins e, ainda outro, no próprio sangue.
Em tese, todas as manifestações mórbidas se reduzem a desequilíbrio, desequilíbrio esse cuja causa repousa no mundo mental.
O grande apóstolo do Cristianismo nascente foi médico sábio, quando aconselhou a aproximação recíproca e a assistência mútua como remédio salutares. O ofensor que revela as próprias culpas, ante o ofendido, lança fora detritos psíquicos, aliviando o plano interno; quando oramos uns pelos outros, nossas mentes se unem, no círculo da intercessão espiritual, e, embora não se verifique o registro imediato em nossa consciência comum, há conversações silenciosas pelo "sem-fio" do pensamento.
A cura jamais chegará sem o reajustamento íntimo necessário, e quem deseje melhoras positivas, na senda da elevação, aplique o conselho de Tiago; nele, possuímos remédio salutar para que saremos na qualidade de enfermos encarnados ou desencarnados.

Livro: Vinha de Luz
Psicografia de Francisco Cândido Xavier
Pelo espírito Emmanuel



NOSSA CONSCIÊNCIA


OS CONSELHOS AJUDAM, NÃO HÁ DÚVIDA.
MAS NÃO SE ESQUEÇA DE QUE A SOLUÇÃO DE NOSSOS PROBLEMAS ESTÁ DENTRO DE NÓS MESMOS, NA VOZ SILENCIOSA DE NOSSA CONSCIÊNCIA, QUE É A VOZ DE DEUS DENTRO DE NÓS. 
NÃO SE DEIXE ENGANAR: SÓ VOCÊ SERÁ O RESPONSÁVEL PELO CAMINHO QUE ESCOLHER. 
NINGUÉM PODERÁ PRESTAR CONTAS POR VOCÊ. 
PROCURE, PORTANTO, VIVER ACERTADAMENTE, DE ACORDO COM SUA CONSCIÊNCIA.

LIVRO: MINUTOS DE SABEDORIA
AUTOR: CARLOS TORRES PASTORINO


AMIZADE 


Torna-te amigo de todas as pessoas.
A amizade é um tesouro do espírito, que deve ser repartido com as demais criaturas.
Como um sol, irradia-se e felicita quantos a recebem.
Há uma imensa falta de amigos na Terra, gerando conflitos e desconfianças, desequilíbrio e insegurança.
Quando a amizade escasseia na vida, o homem periga em si mesmo.
Sê tu o amigo gentil, mesmo que, por enquanto, experimentes incompreensão e dificuldades.

Livro - Vida feliz / pelo espírito Joanna de Ângelis\
psicografado por Divaldo P. Franco





"Se tendes fidelidade como um grão de mostarda, dirieis a este sicômoro: desarraiga-se e planta-se no mar; e ele vos teria obedecido".
(Luc, 17:6)

Todos somos dotados de força interior, recursos próprios, capazes de remover as montanhas da própria imperfeição.

Jesus destacava e estimulava sempre os valores humanos, mas não deixava também de censurar as fraquezas, lembrando o potencial que há em nós. 

Em muitas circunstâncias, curando enfermos, ordenava: levanta-te!, e a pessoa, estimulada pelo magnetismo do Mestre, erguia-se de suas fraquezas para seguir novos rumos. 

A fé constitui força em desenvolvimento no coração das pessoas, força que abre caminhos para o bem de todos.

(1 Minuto com Jesus - p. 199 - Ariston S. Teles pelo espírito Pastorino)

 


"Mas o que perseverar até o fim, esse será salvo." 
 (Mat, 24:13 - Mc ,13:13)

A situação não anda bem? Tudo parece dar errado? Você pensa em recorrer a algum astrólogo ou cartomante?

Cuidado para não agravar o problema. 

O destino é caminho. Cada pessoa escolheu uma senda para caminhar. 

Antes de buscar auxílio de alguém dotado de presumíveis poderes espirituais, faça uma avaliação de tudo que se passou em sua vida. Os acertos e desacertos, o bem e o mal.

Que tipo de forças você acionou ao longo do caminho?

Pois bem, hoje você vive sob os efeitos de uma convergência dessas forças.

Você precisa sair dessa situação, é verdade. Mas, não espere milagres. Saia do nevoeiro, avançando com coragem e determinação.

Transforme atitudes, recupere forças e reconstrua seu destino na luz do infinito Bem.

(1 Minuto com Jesus - p. 129 - Ariston S. Teles pelo espírito Pastorino)



Um comentário: